O que a atriz Demi Moore pode nos ensinar sobre enxaqueca

Demi Moore Enxaqueca
Demi Moore (Foto: Mike Windle/Getty Images)

A atriz norte americana Demi Moore pode servir de exemplo e alerta para quem sofre de enxaqueca, pelo fato de ter perdido dois dentes da frente por conta do bruxismo causado pelo estresse.

Infelizmente isso significa que ou ela nunca recebeu as devidas orientações a respeito desta doença ou, se recebeu, não se prontificou a colocar as orientações em prática.

Arrisco dizer que a segunda opção é a mais provável, visto que enfrento essa situação no meu trabalho, em minha clínica.

Veja o que disse a atriz durante uma entrevista em junho/2017:

Eu perdi um dente. Adoraria dizer que foi enquanto eu andava de skate ou qualquer outra coisa divertida, mas acredito que é importante compartilhar porque esse é, literalmente, logo depois dos problemas cardíacos, um dos maiores assassinos dos EUA: o estresse. O estresse arrancou meu dente da frente. Os dois dentes da frente, na verdade. Obrigado, Deus, pela odontologia moderna.

Fonte: http://revistaquem.globo.com/QUEM-News/noticia/2017/06/demi-moore-revela-que-perdeu-os-dois-dentes-da-frente.html
Demi Moore perdeu dente da frente devido ao estresse (Foto: Reprodução)

Quem não se atentar ao problema do bruxismo pode desenvolver diversas doenças como a enxaqueca. (Entenda a relação do bruxismo com a enxaqueca e outras doenças)

O tratamento do bruxismo (ato inconsciente de apertar e/ou ranger os dentes) requer uma mudança no estilo de vida do paciente.

A pessoa tem de aceitar que tem uma doença e que somente com as mudanças necessárias na forma de enfrentar os problemas da vida é que qualquer tratamento odontológico terá sucesso. Tomando as devidas providências, a saúde do paciente realmente se tornará melhor.

Essa doença atinge uma porcentagem muito grande da população mundial.

Dados oferecidos pelas revistas especializadas de odontologia mostram que, no Brasil, o número de pessoas acima dos 17 anos que sofrem com este mal chega a 80%.

Nos Estados Unidos é ainda pior: 95%. Sei que é assustador, mas pode acreditar, esta é a realidade, confirmada no nosso labor diário.

Artistas sofrem ainda mais

Os artistas têm uma vida muito agitada e desregrada em função dos horários de trabalho, noites mal dormidas, assédio do público, locais de trabalho, viagens repetidas, tensões com prazos e a responsabilidade que carregam em seus ombros de transmitir ao público o que está escrito no texto, além de mais um cem número de fatores que levam essas pessoas a descarregarem em seus dentes todas essas tensões.

No mundo dos famosos, o problema não está restrito apenas à Demi Moore. George Clooney, um dos homens mais cobiçados do mundo, também sofre com o problema, de acordo com a imprensa americana, mas se recusa a falar sobre o assunto.

Já Brooke Shields admite abertamente o problema. Infelizmente a atriz é vítima da falta de informação sobre o assunto, e está tentando resolver seu bruxismo por meio de complexas e caras cirurgias.

A mais recente, pelo menos que tenha se tornado pública, foi em 2015. Na ocasião a protagonista de Lagoa Azul e ex-modelo da grife Calvin Klein postou uma foto no Instagram momentos antes de entrar na cirurgia. Quem também recorreu à cirurgia foi o cantor Bochecha.

O desespero de Brooke Shields e de Bochecha é compreensível, já que deformações nos dentes são uma das conseqüências do bruxismo.

Você não precisa de cirurgias para se livrar do problema

Se você sofre de bruxismo e de enxaqueca, não precisa fazer nenhuma cirurgia para se livrar do problema.

No livro que escrevi sobre esta doença e sobre as dores do nosso corpo relacionadas com nossos dentes, conto um caso real exatamente igual ao de Demi Moore.

Trata-se de um engenheiro que não se prontificou a fazer o tratamento e as modificações que se faziam necessárias. Resultado: perdeu o mesmo dente da Demi Moore, nas mesmas condições.

Ele quase morreu afogado com o próprio dente, visto que a extração involuntária ocorreu durante a noite e ele acordou com o dente entalado em sua garganta. Poderia ter morrido sufocado. Teve sorte de ter sido socorrido a tempo.

Sinto cada vez mais a necessidade de continuar minhas pesquisas e de divulgar para o mundo todo essas minhas descobertas, as quais – tenho certeza – trarão, num breve espaço de tempo, um novo paradigma de vida para a humanidade.

Se você conseguiu entender a importância e a profundidade deste trabalho, me ajude a divulgá-lo. Compartilhe este artigo, tem muitas informações que precisam ser espalhadas pelos quatro cantos do nosso planeta.

Meu trabalho com as relações e as propostas que tenho para repassar, são únicas no mundo. Contando com sua ajuda, deixo um grande abraço.

Até o próximo texto.

Dr. Lincoln Zuccato